17 – Lógica de Programação – Vetores – Definição e Declaração

Lógica de Programação – Vetores – Definição e Declaração

Arrays – Introdução

Um array é uma estrutura de dados homogênea que mantém uma série de elementos de dados de mesmo tipo. Pode-se acessar os elementos individuais armazenados no array por meio de uma posição de índice associada, geralmente numérica.

No geral, os arrays possuem tamanho fixo, ou seja, número de posições definida; em algumas linguagens de programação, existem estruturas de arrays que possuem tamanho variável. Vamos estudar aqui os arrays tradicionais, de tamanho especificado.

Classificação dos arrays

Os arrays são classificados de acordo com a sua dimensão de armazenamento de dados, como segue:

  • Unidimensional: Vetor
  • Bidimensional: Matriz
  • Tridimensional: Cubo

Nesta lição e nas subsequentes estudaremos os arrays unidimensionais, também conhecidos como “Vetores”. Usaremos essa terminologia ao longo do curso. Posteriormente vamos estudar também os arrays bidimensionais, chamados também de “matrizes”.

Vetores

Um vetor é um array unidimensional, ou seja, de uma única dimensão; é análogo a uma linha única de dados em uma planilha ou tabela. A figura a seguir ilustra a estrutura interna de um vetor de quatro posições, que permite portanto armazenar até quatro dados, de nome Notas:

Estrutura de um array unidimensional - vetor

Estrutura de um array unidimensional – Vetor

No geral a contagem das posições se inicia em zero (0), de modo que a primeira posição do vetor será a posição 0, a segunda posição será 1, e assim por diante; a última posição do vetor será a de número n – 1, onde n é o número total de posições disponíveis (tamanho do array). Assim, em um vetor de 4 posições a última posição será 4 – 1 = 3.

As posições em um vetor são sempre indicadas pelo número da posição entre colchetes [ ].

Declaração de vetores

Podemos declarar um vetor em português estruturado usando a seguinte sintaxe:

nomeVetor: vetor [i..f] de Tipo_Dados

Onde:

  • nomeVetor é o nome escolhido para o vetor, que deve seguir as regras de nomeação de variáveis.
  • i = Valor da primeira posição do vetor (preferencialmente zero)
  • F = Valor da última posição do vetor (tamanho do vetor – 1)
  • Tipo_Dados = tipo dos dados que serão armazenados nas posições do vetor

Exemplo de declaração de vetores

Veja um exemplo de declaração de vetores a seguir:

notas : vetor [0..9] de real

Este código declara um vetor de 10 posições, com números de índice de 0 a 9, cujo nome é “notas”, e que armazenará apenas dados do tipo real.

Na próxima lição vamos mostrar como inserir (armazenar) dados em um vetor, e como acessar esses dados.

O vídeo a seguir ensina como definir e declarar vetores em lógica de programação:

Anterior: Estruturas de Dados – Tipos e Definição

Próximo: Atribuição e Leitura de Dados em Vetores

 

Sobre Fábio dos Reis (1329 Artigos)
Fábio dos Reis trabalha com tecnologias variadas há mais de 25 anos, tendo atuado nos campos de Eletrônica, Telecomunicações, Programação de Computadores e Redes de Dados. É um entusiasta de Unix, Linux e Open Source em geral, adora Eletrônica e Música, e estuda idiomas, além de ministrar cursos e palestras sobre diversas tecnologias em São Paulo e outras cidades do Brasil.
Contato: Website

4 Trackbacks & Pingbacks

  1. Arduino - Controlando LEDs com um botão (pushbutton)
  2. Curso de PHP - Declaração e Manipulação de Arrays
  3. 18 - Lógica de Programação - Atribuição de Valores e leitura de dados em Vetores - Bóson Treinamentos em Tecnologia
  4. Como criar Arrays em Java - Bóson Treinamentos em Tecnologia

Escreva um comentário

Seu e-mail não será divulgado


*