Como criar pendrive com AHT – Apple Hardware Test

Como criar pendrive com AHT - Apple Hardware Test

O Apple Hardware Test (AHT) é um pacote de software que contém uma suíte de ferramentas de diagnóstico utilizadas para testar os elementos de hardware de um computador Mac, seja ele um desktop ou notebook. É uma excelente ferramenta para realizar troubleshooting em um computador que esteja apresentando problemas de funcionamento.

Obs.: Para Macs lançados após Junho de 2013, deve ser usado o software ASD - Apple Software Diagnostics em vez do AHT. Informações sobre o ASD podem ser obtidas no site da Apple

Determinando o modelo da placa lógica

O primeiro passo é determinar o modelo correto da placa lógica do computador, para que seja possível encontrar o software AHT correto, pois para cada modelo de máquina há um pacote de software de testes diferente. Determinamos o modelo da placa lógica por meio de um comando que deve ser executado no terminal.

Comando para determinar modelo e ID da placa lógica do computador:

ioreg -l | awk -F\" '/board-id/ { print $4 }'

Veja o resultado obtido ao executar esse comando em um iMac:

Descobrindo o modelo de placa lógica de um iMac

O modelo da placa lógica retornado é F227BEC8.

Após descobrir o modelo da placa, devemos obter a imagem do AHT adequada ao computador. Para conseguir o arquivo você pode visitar o site https://github.com/upekkha/AppleHardwareTest.

Criando o pendrive de boot com AHT

De posse da imagem, vamos criar um pendrive de boot com o AHT, seguindo os passos abaixo:

1. Formatar o pendrive como sistema Mac OS Expandido e esquema de particionamento GUID

2. Copiar e montar a imagem .dmg do AHT baixada em uma pasta qualquer no computador (clicar duas vezes sobre o arquivo .dmg copiado para montá-lo)

3. Executar os seguintes comandos no terminal (assumindo que o rótulo do volume de seu pendrive seja "pendrive" e o volume AHT montado seja "AHT"):

cp -r /Volumes/AHT/System /Volumes/pendrive/
sudo bless --folder /Volumes/pendrive/ --file /Volumes/pendrive/System/Library/CoreServices/.diagnostics/diags.efi --label AHT

4. Procedimento finalizado.

Usando o Apple Hardware Test

Para usar o AHT, reinicie o computador com o pendrive criado inserido, pressionando a tecla Option para dar boot no software e testá-lo.

Será exibida uma tela com opções de boot da máquina. Escolha o pendrive para entrar no AHT:

Apple Hardware Test - Boot pelo pendrive

Na janela "Apple Hardware Test" escolha o idioma desejado para usar no programa, e clique no botão da seta:

AHT - Escolhendo idioma da interface

Será apresentada a tela inicial do AHT. Aguarde alguns instantes enquanto o programa faz uma verificação do hardware presente no sistema:

Tela inicial do AHT - Apple Hardware Test

Para efetuar um teste básico no hardware da máquina, clique no botão "Teste". Se desejar um teste extensivo, marque a caixa "Realizar teste alargado". Tenha em mente que essa opção demorará muito mais tempo - entre uma hora e meia a duas horas até.

Aguarde enquanto o teste é realizado:

Realizando teste do AHT no iMac

Após o término do teste, os resultados serão exibidos na caixa "Resultados do teste", como mostra a figura a seguir:

Resultados do teste do AHT em um iMac

Se erros forem detectados na máquina, serão exibidos códigos correspondentes para que esses erros possam ser identificados. Em meu exemplo, foi exibido o código de erro 4SNS/1/40000000:TL0P-130.000, que corresponde a um erro de sensor, conforme veremos nas próximas seções do tutorial.

Códigos de Erro

O código de erro apresentado nos permite identificar o componente que possivelmente está defeituoso ou causando mal funcionamento no computador. Os quatro primeiros caracteres no código identificam o componente em si.

Abaixo temos uma lista com os códigos e componentes associados (4 primeiros caracteres apenas):

  • 4ETH: Controladora Ethernet
  • 4IRP: Placa lógica
  • 4MLB: Controladora da placa lógica
  • 4PRC: Processador
  • 4HDD: Disco Rígido
  • 4MHD: Disco externo
  • 4YDC: Placa de vídeo
  • 4SNS: Sensores do sistema
  • 4MOT: Ventoinhas
  • 4MEM: Módulo de memória
  • 4AIR: Placa AirPort (rede sem fio)

O restante do código traz informações adicionais sobre o problema, como por exemplo tipo de sensor problemático.

Em nosso exemplo, o código 4SNS indica um problema com sensores do sistema. O restante do código nos permitirá descobrir qual é o sensor problemático.

Identificando os Sensores

Se um erro de sensor for detectado, vamos utilizar a segunda parte do código de erro para determinar qual sensor está com falha de operação. Em nosso exemplo foi exibido o código TL0P. A primeira letra do código indica a categoria de sensor, conforme a lista a seguir:

  • I: Sensor elétrico
  • V: Sensor de tensão
  • T: Sensor de temperatura

Em nosso caso, portanto, trata-se de um sensor de temperatura. Mas temperatura de onde? Descobriremos isso analisando a segunda letra desse código. A lista a seguir mostra a qual componente exatamente se refere o sensor:

  • A: Sensor de Temperatura do Ambiente
  • B: Bateria
  • C: CPU
  • D: DC (Corrente Contínua)
  • e: Slot PCI-Express
  • F: Porta FireWire
  • G: Placa Gráfica (GPU)
  • H: Disco Rígido
  • h: Dissipador (ou Pipe)
  • L: Display LCD
  • M: Memória RAM (ou placas Riser / Expansão de Memory)
  • m: Miscelâneos (Periféricos como carregador da bateria)
  • N: Chipset Ponte Norte (Controladora da Placa Lógica)
  • O: Drive Óptico
  • P: Barramento de Energia
  • p: Fonte de Alimentação
  • s: Trackpad
  • W: Placa Wi-Fi Airport

Em nosso caso a segunda letra é L, e a lista indica que se trata do display LCD. Portanto, temos um problema com o sensor de temperatura do LCD da máquina. Agora basta realizar uma inspeção visual no componente e, se necessário, realizar sua reparação ou substituição para tentar sanar o problema.

Informações adicionais sobre o AHT podem ser obtidas no site da Apple ou nos manuais de serviço dos equipamentos Apple.

 

Sobre Fábio dos Reis (1150 Artigos)
Fábio dos Reis trabalha com tecnologias variadas há mais de 25 anos, tendo atuado nos campos de Eletrônica, Telecomunicações, Programação de Computadores e Redes de Dados. É um entusiasta de Unix, Linux e Open Source em geral, adora Eletrônica e Astronomia, e estuda idiomas, além de ministrar cursos e palestras sobre diversas tecnologias em São Paulo e outras cidades do Brasil.
Contato: Website

Escreva um comentário

Seu e-mail não será divulgado


*