Trabalhando com atributos de arquivos – lsattr e chattr – Linux LPIC-1

Trabalhando com atributos de arquivos – lsattr e chattr – Linux LPIC-1

Os sistemas de arquivos em Linux suportam diversos atributos de arquivos. Muitos deles podem ser configurados com o uso do comando chattr.

Alguns atributos comuns são:

a : append only (Anexar apenas)
A gravação em um arquivo apenas permitirá acrescentar dados ao arquivo, nunca sobrescrever dados que já estejam contidos nele.

c : compressed (comprimido)
Este atributo indica que o arquivo será comprimido ao ser gravado em disco. O Kernel o comprime antes de gravá-lo, e o descomprime quando é lido. Esse atributo não é respeitado pelos sistemas de arquivos ext2 e ext3.

d : sem dump
Marca o arquivo como não sendo um candidato a backups quando o comando dump é usado.

e : extents (extensões)
Indica que o arquivo está usando extensões para mapear os blocos no disco. Este atributo não pode ser alterado pelo comando chattr.

i : immutable (imutável)
O arquivo não pode sofrer alterações. Ele não pode ser alterado, excluído, renomeado nem ter links apontando para ele. Somente root pode ajustar esse atributo.

s : secure deletion (exclusão segura)
Quando o arquivo é apagado, os blocos no disco que ele utilizava são zerados (preenchidos com zeros). Esse atributo não é respeitado pelos sistemas de arquivos ext2 e ext3.

u : undeletable (não apagável)
Torna o arquivo recuperável mesmo se for excluído. Não disponível em ext2 e ext3.

A : no atime updates (não atualizar hora de acesso)
Quando o arquivo é acessado, sua hora de acesso não será atualizada.

D : synchronous directory updates (atualizações em diretório síncronas)
Quando alterações são feita em um arquivo, elas serão escritas em disco imediatamente.

Verificar atributos de arquivos: comando lsattr

Podemos verificar os atributos de um arquivo com o comando lsattr:

Sintaxe:

lsattr [opções] nome_arquivo

Algumas opções de lsattr são:

-R
Listar atributos de diretórios e seu conteúdo recursivamente.

-a
Listar todos os arquivos no diretórios incluindo arquivos ocultos

Por exemplo, para verificarmos os atributos do arquivo planilha-01:

$ lsattr planilha-01

comando lsattr no Linux

Neste exemplo vemos que o atributo e (extensões) está ativado no arquivo planilha-01.

Podemos ver o conteúdo do diretório recursivamente e seus atributos:

$ lsattr -R

Comando lsattr no linux - verificando atributos de arquivos

Alterar atributos de arquivos: comando chattr

Sintaxe:

chattr [opções] [modo_atributo] arquivos

Os atributos podem ser adicionados ou removidos usando-se os símbolos:

+ Configurar atributos
Remover atributos
= Forçar atributos

Vejamos alguns exemplos de configuração de atributos.

1. Configurar arquivo curriculum como imutável:

# chattr +i curriculum

Comando chattr no Linux

Veja que mesmo tentando excluir o arquivo como root, não será possível agora:

Alterar atributos de arquivos no Linux com comando chattr

2. Configurar atributos sem dump, sem atualização de hora de acesso e modo anexar apenas no arquivo planilha-01:

# chattr +aAd planilha-01

alterar atributos no linux com chattr

3. Retirar o atributo imutável do arquivo curriculum:

# chattr -i curriculum

configurar atributo imutável em arquivos no linux

Agora será possível exclui-lo se desejado.

É isso aí, estudamos um pouco os atributos no Linux. Mais informações podem ser obtidas nas páginas de manual dos comando lsattr e chattr.

Assista agora a um vídeo da Bóson Treinamentos sobre o assunto:

Sobre Fábio dos Reis (1325 Artigos)
Fábio dos Reis trabalha com tecnologias variadas há mais de 25 anos, tendo atuado nos campos de Eletrônica, Telecomunicações, Programação de Computadores e Redes de Dados. É um entusiasta de Unix, Linux e Open Source em geral, adora Eletrônica e Música, e estuda idiomas, além de ministrar cursos e palestras sobre diversas tecnologias em São Paulo e outras cidades do Brasil.
Contato: Website

Escreva um comentário

Seu e-mail não será divulgado


*