Configuração de Rede Básica – Arquivo interfaces e comandos ifdown e ifup – Linux

Configuração de Rede Básica – Arquivo /etc/network/interfaces e comandos ifdown e ifup

O arquivo /etc/network/interfaces é utilizado em diversas distribuições Linux, especialmente as derivadas do Debian, para configurar as interfaces de rede presentes no computador.

Esse arquivo contém as informações sobre as interfaces de rede para os comandos ifup e ifdown.

Vamos conhecer as opções típicas que podem estar presentes nesse arquivo e, na sequência, analisar um exemplo desse arquivo.

Opções e métodos típicos:

auto – Usada para identificar as interfaces físicas que devem ser ativadas quando o comando ifup é executado com a opção -a. Também é usada pelos scripts de inicialização do sistema. Deve ser seguida pelo nome da interface a ativar.

iface – Interface. Indica o nome da interface que será configurada usando as configurações que vem na sequência.

inet – Será usado endereçamento IPv4 na interface.

inet6 – Será usado endereçamento IPv6 na interface.

dhcp – A interface deve obter configurações de rede via servidor DHCP.

static – A interface será configurada com opções estáticas, que serão fornecidas nas linhas subsequentes do arquivo.

allow – Usada para identificar interfaces que devem ser ativadas por vários subsistemas automaticamente. As opções allow-auto e auto são sinônimas.

source – Essa opção permite que outros arquivos contendo configurações de interfaces de rede sejam incluídos no arquivo /etc/network/interfaces, de modo que a configuração geral pode ser dividida em vários arquivos.

source-directory – De forma similar à opção source, essa opção permite dividir a configuração em vários arquivos, mas nesse caso os arquivos residirão em um diretório que será indicado por essa opção.

loopback – Método usado para identificar a interface de loopback IPv4

address – Endereço IP obrigatório quando usada a opção static.

netmask – Máscara de sub-rede para o endereço definido em address

broadcast – Endereço de broadcast do IP definido em address

metric – Métrica de roteamento para o gateway padrão (número inteiro).

gateway – Gateway padrão a ser utilizado pela interface.

hwaddress – Endereço físico a ser usado pela interface de rede (MAC Address)

mtu – Tamanho da Unidade de Transferência Máxima (MTU)

scope – Validade do escopo do endereço. Pode ser: global, link e host.

 

Além dessas, há muitas outras opções disponíveis que podem ser consultadas nas páginas de manual do comando.

Vejamos agora um exemplo básico de arquivo /etc/network/interfaces e a explicação de sua configuração:

Arquivo /etc/network/interfaces - Linux LPI 1

 

Como pudemos ver no exemplo anterior, temos uma interface de loopback de nome lo, uma interface ethernet de nome eth0 configurada com endereço estático e uma outra interface chamada eth1 usando endereçamento via DHCP.
As linhas iniciadas com # são comentários.
Após realizar a configuração das interfaces no arquivo, use os comandos ifdown e ifup para desativar e reativas todas as interfaces de rede, para que usem as novas configurações:
# ifdown -a
# ifup -a

Ou então podemos ativar e desativar apenas as interfaces desejadas, como por exemplo eth0, que foi configurada para usar endereço estático:

# ifdown eth0
# ifup eth0

Há vários outros arquivos usados na configuração de rede, como /etc/hosts, /etc/resolv.conf e muitos outros, que estudaremos nos próximos artigos.

Enquanto isso, assista a um vídeo da Bóson Treinamentos sobre configurações de rede no Linux:

Sobre Fábio dos Reis (1083 Artigos)
Fábio dos Reis trabalha com tecnologias variadas há mais de 25 anos, tendo atuado nos campos de Eletrônica, Telecomunicações, Programação de Computadores e Redes de Dados. É um entusiasta de Unix, Linux e Open Source em geral, adora Eletrônica e Astronomia, e estuda idiomas, além de ministrar cursos e palestras sobre diversas tecnologias em São Paulo e outras cidades do Brasil.
Contato: Website

Escreva um comentário

Seu e-mail não será divulgado


*