Shell Scripting – Variáveis de Ambiente e comandos env, unset e export – 02

Variáveis de Ambiente

Vários programas precisam de informações sobre o usuário e suas preferências para poderem rodar corretamente. Para evitar que você tenha de passar esses dados a cada comando que executa (por ex.: caminhos de diretórios de bibliotecas), o shell cria um ambiente operacional composto de inúmeras variáveis, denominadas “Variáveis de Ambiente”.

Essas variáveis contém valores que são usados pelos programas e também por outros shells.

Existem dois tipos de variáveis de ambiente:

  • Variáveis de ambiente globais
  • Variáveis do shell (locais)

Variáveis de Ambiente Locais

Ou Variáveis do Shell. São como “variáveis locais” empregadas em linguagens de programação tradicionais. As variáveis locais somente são válidas no próprio shell onde são declaradas (escopo local).

Exemplos:

  • SECONDS – nº de segundos desde que o shell foi iniciado
  • SHELL – Indica qual o shell em uso atualmente

Criando variáveis locais no shell:

Podemos criar uma variável nova digitando um par NOME=valor no terminal. Por exemplo, vamos criar uma variável de nome “teste” com o conteúdo “valor“:

teste=valor

E verificamos seu valor com o comando echo. Note o $ antes do nome da variável, que permite acessar seu conteúdo:

echo $teste

Para remover uma variável de ambiente usamos o comando unset:

unset teste

Variáveis de Ambiente Globais

As variáveis de ambiente globais podem ser passadas a todos os subprocessos do shell, incluindo outros shells. 

Exemplos de variáveis de ambiente:

PATH – Lista de diretórios onde se encontram programas executáveis

USERNAME – Nome do usuário logado

TERM – Tipo de terminal ou janela de terminal em uso

HOME – Diretório home do usuário atual

UID – UID (número de identificação) do usuário atual

RANDOM – Gera um número aleatório

LANG – Idioma, especificado como locale

Os comandos env e printenv mostram as variáveis de ambiente no terminal. Na tela a seguir você pode ver uma saída gerada com a execução do comando printenv:

Comando printenv - variáveis de ambiente no shell

Para criar uma variável global, primeiro você deve criar uma variável local e depois exportá-la com o comando export, como no exemplo a seguir:

export teste

Assim, a variável será disponibilizada para outros shells ou programas.

No vídeo a seguir mostramos como trabalhar com variáveis do shell, incluindo alguns exemplos extras de criação de variáveis no shell:

 

Sobre Fábio dos Reis (1339 Artigos)
Fábio dos Reis trabalha com tecnologias variadas há mais de 25 anos, tendo atuado nos campos de Eletrônica, Telecomunicações, Programação de Computadores e Redes de Dados. É um entusiasta de Unix, Linux e Open Source em geral, adora Eletrônica e Música, e estuda idiomas, além de ministrar cursos e palestras sobre diversas tecnologias em São Paulo e outras cidades do Brasil.
Contato: Website

2 Comentários em Shell Scripting – Variáveis de Ambiente e comandos env, unset e export – 02

  1. Fábio Costa // 12/02/2014 em 10:26 // Responder

    Muito legal.

Escreva um comentário

Seu e-mail não será divulgado


*