Criando um Banco de Dados no PostgreSQL – comando createdb

Comando createdb - criar banco de dados no PostgreSQL

Podemos criar um novo banco de dados no PostgreSQL usando o comando createdb. Esse comando deve ser executado na linha de comandos, e o banco criado terá como proprietário, por padrão, o usuário logado no momento de sua execução (se ele tiver permissão para criar bancos!).

Sintaxe do comando createdb

$ createdb [parâmetros_conexão] [opções] [nome_banco] [descrição]

A descrição é um comentário que pode ser associado ao novo banco criado.

As opções mais comuns do comando createdb são:

-O proprietário
Nome do usuário que será o proprietário do banco

-E codificação, --encoding=codificação
Especifica o esquema de codificação a ser usado no banco de dados.

-T template, --template=template
Especifica o template (modelo) de banco de dados a ser utilizado na criação do novo banco.

-l, --locale=locale
Especifica o locale a ser utilizado pelo banco de dados.

-?, --help
Mostra a ajuda do comando createdb
-e, --echo
Ecoa os comandos gerados pelo createdb e os envia ao servidor (mostra o SQL gerado)

Já os principais argumentos de linha de comando para os parâmetros de conexão são:

-h host, --host=host
 Especificar o nome de host da máquina na qual o servidor está sendo executado.

-p porta, --port=porta
 Especifica a porta TCP na qual o servidor escuta as conexões

-U nome_usuário, --username=nome_usuário
 Nome do usuário que será utilizado na conexão.

Exemplo

Por exemplo, vamos criar um banco de dados de nome teste01:

$ createdb teste01

Podemos também especificar um usuário diferente para ser o proprietário do banco criado, usando a opção -O. por exemplo, se quisermos que o usuário fabio seja o proprietário do banco teste01, executaremos:

$ createdb -O fabio teste01

Na verdade, o comando createdb nada mais é do que um invólucro para o comando SQL CREATE DATABASE, e não há diferença entre usar um ou outro.

Para verificar se o banco de dados foi criado com sucesso, execute o comando psql seguido do nome do banco, e logo após o comando \l para listar os bancos existentes, como segue:

$ psql teste01
teste01=# \l

Veja o resultado na figura a seguir, que mostra o banco teste01 criado e seu proprietário, o usuário fabio, além de outros bancos padrão do sistema:

Criar banco de dados no PostgreSQL com createdb

Acessando o banco de dados criado

Após criar o banco de dados, devemos acessá-lo para que seja possível trabalhar nele, por exemplo para criar suas tabelas. Podemos acessar um banco de dados no PotgreSQL de várias formas, tais como:

  • Por meio de um front-end gráfico, como o pgAdmin
  • Usando uma aplicação desenvolvida para acessar o postgres
  • Por meio do programa interativo de terminal psql

Em nossos tutoriais vamos usar o programa interativo do terminal psql para acessar bancos de dados no postgres. Para tal, execute no terminal o psql seguido do nome do banco que se deseja acessar - como o banco que acabamos de criar:

$ psql teste01

Ao executar esse comando, logado com um usuário que tenha permissões sobre o banco escolhido, iremos acessar o terminal do psql com o banco ativo.
Existem vários comandos específicos do psql que podem ser utilizados para gerenciamento dos bancos de dados, muitos dos quais vamos mostrar ao longo das próximas lições.

Excluir banco de dados com dropdb

Para excluir um banco do sistema execute no terminal do sistema o comando dropdb, seguido do nome do banco (é necessário ter permissão para excluir o banco). Veja o exemplo a seguir:

$ dropdb teste01

Dessa forma, o banco teste01 será excluido do postgres.

Anterior: Tipos de dados no PostgreSQL

 

Sobre Fábio dos Reis (1193 Artigos)
Fábio dos Reis trabalha com tecnologias variadas há mais de 25 anos, tendo atuado nos campos de Eletrônica, Telecomunicações, Programação de Computadores e Redes de Dados. É um entusiasta de Unix, Linux e Open Source em geral, adora Eletrônica e Astronomia, e estuda idiomas, além de ministrar cursos e palestras sobre diversas tecnologias em São Paulo e outras cidades do Brasil.
Contato: Website

Escreva um comentário

Seu e-mail não será divulgado


*