Perfil do Curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas

Curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas – Informações Gerais

Neste artigo vamos falar sobre um dos cursos mais procurados na área de tecnologia: o curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ou simplesmente Análise de Sistemas), e o que um Analista faz como profissional de tecnologia.

Tipo de curso

Este é um curso de Nível Superior em Tecnologia (tecnólogo), ou seja um curso de curta duração que lhe permitirá obter uma graduação (faculdade) e seguir carreira na área da Tecnologia da Informação (T.I.).

O que faz um Analista de Sistemas?

O Analista de sistemas projeta, desenvolve, codifica, documenta e implanta programas e sistemas para empresas. Também pode realizar auditoria de sistemas já existentes, testar softwares para descobrir erros e falhas, projetar e gerenciar bancos de dados e atualizar / melhorar programas existentes.

Pode trabalhar como funcionário em uma empresa ou ainda prestar consultoria, por conta própria ou por meio de empresas especializadas.

Duração do curso

Em torno de 2 a 3 anos (4 a 6 semestres), podendo variar em função de período ou da instituição. É oferecido tanto em modalidade presencial quanto EAD.

O que é importante saber – aptidões

O aluno que estuda análise e desenvolvimento de sistemas precisa ter bom raciocínio lógico e facilidade com matemática e cálculos, além, é claro, de gostar de computadores. Curiosidade é um aspecto importante, pois muitas vezes é necessário descobrir novas formas de resolver problemas, além do gosto pelo aprendizado, que nesta área é contínuo e de longo prazo.

Conhecer outras áreas também é importante, como economia, administração e contabilidade, pois é comum que se desenvolvam sistemas e software para essas áreas.
Saber outro idioma, principalmente o inglês, é um diferencial enorme, pois boa parte da literatura e cursos estão nessa língua.

Saber se relacionar e lidar com público, além do trabalho em equipe, são fundamentais, pois o analista precisa saber se comunicar com clientes, usuários e outros stakeholders durante o processo de desenvolvimento de software.

Apesar disso, não há necessidade de saber programar nem tampouco de ter conhecimentos específicos em informática para começar a cursar essa faculdade. O aluno aprenderá tudo o que ele precisa, desde como funciona um computador e como usar um editor de textos até programação em linguagens específicas e tópicos de engenharia de software.

Grade Curricular Geral

As disciplinas mais comuns encontradas nos diversos cursos de tecnologia em análise e desenvolvimento de sistemas incluem:

  • Algoritmos e Lógica de Programação
  • Arquitetura e Organização de Computadores
  • Administração Geral
  • Análise Orientada a Objetos e Modelagem de Sistemas
  • Comunicação e Expressão
  • Engenharia de Software
  • Linguagens de Programação (variadas, como Java, C, Python, etc.)
  • Estruturas de Dados
  • Sistemas Operacionais
  • Interface Humano-Computador (IHM)
  • Programação para Web / Internet (inclui HTML, CSS, JavaScript, PHP)
  • Desenvolvimento para dispositivos móveis e IoT
  • Matemática e Estatística
  • Redes de Computadores (básico)
  • Segurança da Informação
  • Modelagem e Projeto de Bancos de Dados
  • Empreendedorismo
  • Sistemas Distribuídos
  • Gestão de Projetos
  • Qualidade de Software
  • Gestão e Governança de TI
  • Microinformática

Com algumas pequenas variações, principalmente no tocante às disciplinas optativas ou eletivas, que os alunos podem escolher ao longo do curso.

Onde é possível trabalhar?

Basicamente, em todo local que fizer uso de sistemas informatizados – ou seja, em praticamente toda parte atualmente. Exemplos de empresas que mais necessitam de Analistas de Sistemas são instituições financeiras, industrias, hospitais, consultorias, concessionárias, etc.

O mercado para esse tipo de profissional está bastante aquecido e em constante crescimento, e oportunidades surgem em empresas de todos os tamanhos – pequeno, médio e grande porte, incluindo grandes multinacionais e empresas públicas.

Você cursa análise e desenvolvimento de sistemas ou é formado na área? Fale a respeito nos comentários logo abaixo! Eu, por exemplo, sou formado exatamente neste curso – portanto, sou analista de sistemas por formação.

Nos próximos artigos vamos trazer informações sobre outros cursos de graduação, pós-graduação e técnicos, como Sistemas de Informação, Ciência da Computação, Técnico em Informática, Tecnologia em Bancos de Dados e outros.

 

Sobre Fábio dos Reis (1357 Artigos)
Fábio dos Reis trabalha com tecnologias variadas há mais de 25 anos, tendo atuado nos campos de Eletrônica, Telecomunicações, Programação de Computadores e Redes de Dados. É um entusiasta de Unix, Linux e Open Source em geral, adora Eletrônica e Música, e estuda idiomas, além de ministrar cursos e palestras sobre diversas tecnologias em São Paulo e outras cidades do Brasil.
Contato: Website

2 Comentários em Perfil do Curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas

  1. Jose Reinaldo // 20/09/2020 em 10:03 // Responder

    Bom Dia! obsevando nos vídeos do you tube, as Oportunidades são evidenciadas na categoria para jovens, no meu caso, já estou na casa dos 40 anos de idade. Por essa razão penso que é possível ingressar nesse mercado que é desfavorável para a categoria de quem já está nas casas dos 40 e 50 anos de idade. Vejo como um ponto positivo para quem está se preparando agora. É em tempos de crise que as grandes Oportunidades Aparecerão para essas duas categorias dos 40 e 50.

  2. Jose Reinaldo // 20/09/2020 em 10:25 // Responder

    Gostaria de saber sobre qual curso, ou melhor área seria possível para fazer na idade que tenho. Exemplo, na área de TI pretendo fazer o curso técnico, em vez de uma faculdade de TI. em um vídeo no you tube, que observei seria melhor fazer algo que me favoreça e que não dá mais para perder tempo. Acredito que posso conseguir entrar nesse mercado que é bastante preconceituoso. Não consigo ver como muitos veem. A idade interfere? Ou o que me prejudica é realmente a falta de Preparo e Qualificação Profissional para ingressar no mercado?

Escreva um comentário

Seu e-mail não será divulgado


*