Samba 4 – Como AD / DC – Parte 01

Samba 4 - Como AD / DC

SAMBA SERVER

O Samba 4 é um ​software servidor open source, desenvolvido inicialmente por ​Andrew Tridgell no ano de 1991 a fim de garantir a interação e compartilhamento de recursos entre sistemas heterogêneos. Em 1992 o código do Samba foi disponibilizado nos servidores da Universidade Nacional da Austrália (server 0.1), já que ​Tridgell na época era estudante de PhD em Ciências da Computação naquela instituição.

Antes de ter o nome oficial “SAMBA” que se deu com a versão 1.6.05, datada de abril de 1994, o software era conhecido por “server” e “smbserver”.

Com a evolução do código, o Samba passou a agregar outras funcionalidades, indo muito além do simples compartilhamento de arquivos assumindo um papel mais completo e complexo nas redes corporativos.

Seguem no quadro 1 abaixo as principais mudanças realizadas no ​software até a versão ​3.0​​:

Samba 4 como controlador de domínio no Linux

Quadro 1: ​​Mudanças significativas Samba SMB

Atualmente o SAMBA está na versão 4.*.* e teve o seu código reescrito por completo do zero, o que trouxe inovações que eram muito esperadas como as tecnologias do ​Active Directory (AD) da ​Microsoft; houve também mudanças na interação entre os serviços OpenLDAP, Kerberos e de DNS, o qual passou a ser integrado ao ​software e pode ser configurado internamente ou com um plugins BIND ou BIND DLZ; esta reestruturação equiparou o servidor Samba 4 aos servidores da ​Microsoft, outorgando a um servidor ​open source o mesmo status de ​um Windows Server 2008 R2​​.

Outro aspecto que merece destaque é em relação a gerência dos recursos do AD, que foi facilitada com a utilização da ferramenta para gerenciamento remoto da ​microsoft (RSAT) que pode ser instalada em uma máquina Windows.

Há também a possibilidade de implementação de ​Group Policy (GPO), entre outros recursos avançados. O servidor Samba 4.*.* é estável podendo ser utilizado sem maiores dificuldades, principalmente em ambientes que se utilizam de cópias não autorizadas, ou em projetos que não dispõe de aporte financeiro para a compra de licenças proprietárias.

As principais diferenças entre o Samba 4 e o ​Windows Server seguem no quadro 2 abaixo:

Comparativo entre Windows Server 2012 e Samba 4

Quadro 2:​​ Funcionalidades comuns ​Windows Server / Samba 4

Pelo quadro 2 acima, é possível perceber que a utilização do Samba 4 como AD/DC é perfeitamente possível, bastando para tal baixar, instalar e configurar corretamente o servidor. 

Nas próximas publicações explicarei o passo a passo para a instalação e configuração do Samba 4 como controlador de domínio e servidor de arquivos.

Sobre Djavan Marques dos Santos (5 Artigos)
Djavan Marques dos Santos é Tecnólogo em Rede de computadores; Pós-Graduado (lato sensu) em Segurança de Redes de Computadores; e atua como Gerente de Infraestrutura e redes na Polícia Militar da Paraíba.

6 Comentários em Samba 4 – Como AD / DC – Parte 01

  1. renato batista // 10/05/2017 em 11:50 // Responder

    bom dia, quando colocará a parte 2? dificuldade em saber a sequencia de processos antes e depois de provisionar o samba, usando debian 8.5.0

    • Djavan M dos Santos // 13/05/2017 em 0:45 // Responder

      Renato, estou terminando os teste para manda o texto para o Professor Fábio avaliar e publicar.

  2. Wagner Geraldo Amenta // 10/05/2017 em 20:42 // Responder

    Muito bom a introdução ao Samba 4x.

    • Djavan M dos Santos // 13/05/2017 em 0:48 // Responder

      Que bom que tenha gostado. Espero que os próximos também possam ser de grande valia.

  3. Olá, tem previsão de quando sai a próxima etapa do conteúdo, estou precisando de uma enorme ajuda, e o artigo do site será de enorme ajuda.

  4. Misael Jardfim // 12/10/2017 em 16:51 // Responder

    Samba 4 – Como AD / DC – Parte 01
    Muito bem explicado.Material de excelente qualidade.Parabéns. Sob a aprovação do Professor Fábio tudo sai muito bom.

1 Trackbacks & Pingbacks

  1. Samba 4 – Instalação e provisionamento - Bóson Treinamentos em Tecnologia

Escreva um comentário

Seu e-mail não será divulgado


*