Como instalar o Microsoft SQL Server no Ubuntu Linux

Como instalar o Microsoft SQL Server no Ubuntu Linux

Neste tutorial vamos mostrar os passos necessários para realizar a instalação do Microsoft SQL Server no Ubuntu Linux 16.04.

Requisitos para instalação

A máquina deve ter no mínimo 3.25GB de RAM para que seja possível instalar o MS SQL Server. caso contrário, a instalação falhará. A versão do Linux Ubuntu deve ser a 16.04. Há pacotes disponíveis para outras distribuições Linux, e o procedimento para instalação em outras distros será mostrado em um tutorial separado.

Instalando o pacote mssql-server

Para instalar o pacote do SQL Server, siga os passos abaixo, executando os comandos em uma janela de terminal: 1 - Importar as chaves GPG do repositório público da Microsoft:
curl https://packages.microsoft.com/keys/microsoft.asc | sudo apt-key add -
2 - Registrar o repositório Microsoft SQL Server - Ubuntu:
curl https://packages.microsoft.com/config/ubuntu/16.04/mssql-server.list | sudo tee /etc/apt/sources.list.d/mssql-server.list
3 - Visualizar o arquivo criado:
ls -l /etc/apt/sources.list.d/
4 - Visualizar o conteúdo do arquivo (apenas para conferência):
cat /etc/apt/sources.list.d/mssql-server.list
5 - Executar os comandos a seguir para realizar a instalação do SQL Server:
sudo apt-get update
sudo apt-get install -y mssql-server
6 - Após terminar a instalação do pacote, vamos rodar o script de configuração do SQL Server. Execute o comando a seguir, e siga as orientações que serão exibidas. Você deve escolher uma senha forte para a conta do usuário SA, com no mínimo 8 caracteres, misturando caracteres em caixa alta e baixa, números e símbolos.
sudo /opt/mssql/bin/sqlservr-setup
7 - Após o término da configuração, vamos verificar se o serviço está em execução:
systemctl status mssql-server
(tecle 'q' para sair do systemctl) Neste ponto, temos o Microsoft SQL Server instalado com êxito no Linux Ubuntu 16.04.

Instalação de Ferramentas, Drivers e Dependências

Após instalar o SQL Server, vamos instalar algumas ferramentas de linha de comando, drivers ODBC da Microsoft e dependências. Estão incluídas as ferramentas sqlcmd (utilitário de consulta) e bcp (utilitário para importação-exportação) no pacote mssql-tools. Vamos aos passos. 1 - Importar as chaves GPG do repositório público da Microsoft (provavelmente já foram importadas durante o processo de instalação do SQL Server):
curl https://packages.microsoft.com/keys/microsoft.asc | sudo apt-key add -
2 - Registrar o repositório Microsoft Ubuntu (esse é outro repositório):
curl https://packages.microsoft.com/config/ubuntu/16.04/prod.list | sudo tee /etc/apt/sources.list.d/msprod.list
3 - Atualizar as listas de pacotes dos repositóprios e efetuar a instalação do pacote mssql-tools:
sudo apt-get update
sudo apt-get install mssql-tools
Quando perguntado, pressione "YES" para aceitar os termos das licenças dos softwares. Após a instalação das ferramentas, estamos prontos para testar o SQL Server no Ubuntu Linux, criando um banco de dados de teste e executando alguns comandos SQL nele.

Testando o SQL Server no Ubuntu

Vamos nos conectar ao SQL Server usando a ferramenta sqlcmd, criar um novo banco de dados e executar algumas declarações T-SQL nele.

Requisitos para a conexão

A conexão ao SQL Server deve ser realizada por meio de autenticação simples (usuário e senha) na máquina local. Se a conexão for realizada remotamente, devemos nos certificar que a porta TCP 1433 está aberta no firewall do Linux, pois é nesta porta que o serviço do SQL Server escuta.

Conectando e testando

1 - Para efetuar uma conexão ao SQL Server vamos executar o utilitário sqlcmd passando como parâmetros o nome do servidor (opção -S), nome do usuário SA (opção -U) e a senha (opção -P). Vamos nos conectar à instância localhost no Linux:
sqlcmd -S localhost -U SA -P senha
Se você omitir o parâmetro -P (senha), ela será requisitada logo após executar o comando. Se a conexão for remota, especifique o nome da máquina ou seu endereço IP no parâmetro -S. Por eemplo, para me conectar a um servidor remoto em minha rede cujo IP é 192.168.1.105 devo usar o comando como segue:
sqlcmd -S 192.168.1.105 -U SA
2 - Executando declarações SQL Após efetuar a conexão ao SGBD, vamos executar algumas declarações SQL para testá-lo: 2.1 - Retornar os nomes de todos os bancos de dados existentes:
SELECT Name from sys.Databases;
GO
2.2 - Vamos criar um banco de dados usando as configurações padrão do SQL Server. vamos batizá-lo de "db_biblioteca":
CREATE DATABASE db_biblioteca;;
GO
2.3 - Com a declaração USE vamos torná-lo o banco de dados ativo para uso:
USE db_biblioteca;
GO
2.4 - Vamos criar uma tabela no banco de dados atual, de nome tbl_Livros, contendo três campos: cod_Livro, nome_Livro e quantidade:
CREATE TABLE tbl_Livros (cod_Livro INT, nome_Livro VARCHAR(50), quantidade INT);
GO
2.5 - Vamos inserir dois registros na tabela (cadastrar dois livros):
INSERT INTO tbl_livros VALUES (1, 'SSH, O Shell Seguro', 10);
INSERT INTO tbl_Livros VALUES (2, 'Python Fluente', 7);
GO
2.6 - Finalmente, vamos efetuar uma consulta simples na tabela:
SELECT * FROM tbl_Livros;
GO
2.7 - Para finalizar a sessão do sqlcmd, simplesmente execute o comando QUIT:
QUIT
É isso aí! Microsoft SQL Server instalado e testado com sucesso no Linux Ubuntu 16.04. Se você precisar de informações adicionais pode consultar a documentação oficial no site da Microsoft: https://docs.microsoft.com/pt-br/sql/linux/sql-server-linux-setup-ubuntu No próximo tutorial veremos como acessar o SQL Server no Ubuntu por meio do SSMS (SQL Server Management Studio) a partir de uma máquina com Windows. Até mais!
Sobre Fábio dos Reis (1097 Artigos)
Fábio dos Reis trabalha com tecnologias variadas há mais de 25 anos, tendo atuado nos campos de Eletrônica, Telecomunicações, Programação de Computadores e Redes de Dados. É um entusiasta de Unix, Linux e Open Source em geral, adora Eletrônica e Astronomia, e estuda idiomas, além de ministrar cursos e palestras sobre diversas tecnologias em São Paulo e outras cidades do Brasil.
Contato: Website

Escreva um comentário

Seu e-mail não será divulgado


*