Curso Básico de JavaScript – Variáveis e Tipos de Dados

Variáveis e Tipos de Dados em JavaScript

Neste tutorial vamos abordar os tipos de dados existentes em JavaScript, e também a declaração e atribuição de variáveis primitivas.

Tipos de Dados

O JavaScript é uma linguagem não tipada, o que significa que não é necessário estabelecer os tipos de dados ao se declararem as variáveis. Não especificamos os tipos dos dados representados - o JS os identifica. Os tipos de dados são dinâmicos, o que significa que a mesma variável pode ser usada com tipos diferentes. O JavaScript determina o tipo de dado de uma variável de acordo com o valor atribuído a ela. Também é possível converter tipos de dados usando funções específicas, que veremos posteriormente. Em JavaScript há diversos tipos de dados disponíveis, tais como:
  • Número inteiro
  • Número de ponto flutuante
  • String
  • Booleano
  • Array
  • Objeto
Neste tutorial vamos nos focar nos quatro primeiros tipos, e estudaremos os Arrays e Objetos posteriormente no curso. Os dados numéricos são divididos em números inteiros e números de ponto flutuante (com casas decimais). Internamente, ambos os tipos são tratados como ponto flutuante. Já as strings representam dados de texto, que devem ser representados entre aspas, simples ou duplas. Um dado booleano é aquele que apresenta apenas valores true (verdadeiro) ou false (falso).

Variáveis

Uma variável é uma posição na memória do computador que é utilizada para armazenar dados durante o processamento do programa. Nomeando variáveis em JavaScript Para criar variáveis em JavaScript devemos seguir algumas regras de nomeação, como as que seguem:
  • Nomes de variáveis podem começar com uma letra, um underscore (_) ou um cifrão ($).
  • Os caracteres seguintes podem ser letras, números, underscores e o cifrão.
  • Também é possível usar letras acentuadas, caracteres escapados e outros caracteres Unicode, a partir da versão JavaScript 1.5.
  • O nome de uma variável sempre deve passar uma boa ideia do que ela representa.
  • Se um nome for composto (mais de uma palavra), recomendo usar a notação CamelCase (por ex.:, nomeCliente)
  • Os nomes de variáveis são case-sensitive
Palavras Reservadas Algumas palavras são parte da sintaxe da linguagem e não podem ser usadas para dar nome a variáveis. A tabela abaixo traz alguns exemplos:
alert array break boolean
byte case catch char
continue date document delete
do else escape finally
float function goto history
if import image location
name new object open
private public short static
status string var void
void volatile while with
Nenhuma das palavras listadas na tabela anterior pode ser utilizada para dar nomes a variáveis. Escopo das Variáveis O escopo de uma variável é o local, trecho ou região do script no qual a variável é válida, assumindo o valor a ela passado. Um escopo pode ser:
  • Global: seu valor é reconhecido em qualquer parte do script. É automaticamente declarada como uma propriedade do objeto global window.
  • Local: seu valor só é válido no trecho de script onde a variável foi declarada (dentro de uma função, por exemplo).

Declarando variáveis

Podemos declarar uma variável local com o uso da palavra-chave var, seguida do nome que se quer atribuir à variável: var nome_variável; Exemplos:
var nome;
var num1;
var a = 20, b = 40.65, codigo = "S43X";
var x = 6.02e23;
var estado = true;
Ou ainda declarar uma variável global simplesmente fornecendo um nome e atribuindo um valor a ela:
num2 = 15; sobrenome = "dos Reis";
Atribuindo valor a uma variável Para atribuir um valor a uma variável usamos o operador de atribuição = Exemplos:
var nome;
var cliente;
var quantidade = 40;
var compra = null;
nome = "Fábio";
cliente = nome;
Exemplo de escopo e declaração de variáveis No exemplo a seguir são declaradas duas funções (não se preocupe com isso por enquanto!), de nomes func01 e func02. Declaramos dentro de func01 duas variáveis, x como local e y como global. Ao executarmos a função, são exibidas as caixas de alerta com os valores atribuídos às variáveis. Ao executarmos func02, a variável y é incrementada (somamos 1 a seu valor). Quando essa função é chamada, são exibidos os valores de x e y. Como y é uma variável global, seu valor incrementado será exibido corretamente. Porém, como x é uma variável local criada dentro da função func01(), seu valor não estará acessível dentro da função func02().
<script>
function func01() {
    var x = 10;  // variável local
    y = 20;  // variável global
    alert(x);
    alert(y);
};

func01();

function func02() {
    y++;
    alert(y);  // acessível
    alert(x);  // não acessível
};

func02();
</script>
Operador typeof Podemos usar o operador typeof para descobrir o tipo de uma variável em JavaScript. Veja o exemplo a seguir:
<script>
var a = 10, b = 4.50, c = "Água", d = true, e;
document.write("a é " + typeof a + "<br />");
document.write("b é " + typeof b + "<br />");
document.write("c é " + typeof c + "<br />");
document.write("d é " + typeof d + "<br />");
document.write("e é " + typeof e + "<br />");
</script>
A saída gerada irá mostrar o tipo de dados armazenado em cada uma das variáveis declaradas. Próxima lição: Constantes em JavaScript
Sobre Fábio dos Reis (1096 Artigos)
Fábio dos Reis trabalha com tecnologias variadas há mais de 25 anos, tendo atuado nos campos de Eletrônica, Telecomunicações, Programação de Computadores e Redes de Dados. É um entusiasta de Unix, Linux e Open Source em geral, adora Eletrônica e Astronomia, e estuda idiomas, além de ministrar cursos e palestras sobre diversas tecnologias em São Paulo e outras cidades do Brasil.
Contato: Website

2 Comentários em Curso Básico de JavaScript – Variáveis e Tipos de Dados

  1. Qual seria , a sequência , para um INICIANTE em JavaScript , nos 5 módulos aqui apresentados , em caso de dúvidas..poderia ser por aqui mesmo ou existe um FÓRUM ?

Escreva um comentário

Seu e-mail não será divulgado


*