PostgreSQL – Instalação do SGBD no Linux Debian – 01

PostgreSQL – Instalação do SGBD no Linux Debian – 01

Vamos mostrar os procedimentos necessários para realizar a instalação do PostgreSQL, que é um sistema gerenciador de bancos de dados de código aberto, no Linux Debian. Esse SGBDR possui diversos recursos importantes, como por exemplo:

  • Permite a criação de consultas complexas
  • Trabalha com integridade de transações
  • Efetua controle de concorrência
  • Utiliza um modelo híbrido objeto-relacional
  • Trabalha com triggers e stored procedures

E muitos outros recursos.

Instalação

1. Primeiramente, vamos atualizar a lista de repositórios do sistema:

# apt-get update

2. Vamos agora instalar os pacotes necessários para a operação:

# apt-get install postgresql postgresql-contrib

3. Após a instalação dos pacotes, vamos acessar o prompt de comandos do SGBD. O postgreSQL posusi um banco de dados e um usuário padrão, o o nome de ambos é o mesmo: postgres.

# sudo -u postgres psql postgres

Após executar o comando anterior, teremos acesso ao prompt do sistema, que é o postgres=# . Para sair desse prompt e retornar ao terminal do Linux, se desejado, digite \q e pressione enter.

Para finalizar as tarefas de configuração iniciais do PostgreSQL, vamos executar alguns procedimentos. Primeiramente, devemos configurar uma senha para o usuário padrão. Para isso, digite o comando a seguir pressione enter:

postgres=# \password postgres

Digite a senha desejada quando solicitado, dê enter no teclado, e confirme a senha novamente. Após esse procedimento, o usuário padrão estará protegido pela nova senha.

Agora vamos instalar um pacote adicional chamado de adminpack, que traz diversas ferramentas adicionais interessantes para auxiliar na administração dos bancos de dados e do SGBD em si. Para isso, execute o comando a seguir:

postgres=# CREATE EXTENSION adminpack;

Aparecerá a mensagem CREATE EXTENSION, indicando que o comando teve êxito.

Agora, vamos criar um novo usuário para o sistema, e também um banco de dados novo, que poderemos usar para realizar testes no sistema. Vou criar um usuário de nome fabio e um banco de nome dbTeste. Para isso, primeiramente saia do SGBD:

postgres=# \q

e então emita o comando a seguir, no terminal do Linux:

# sudo -u postgres create user -D -A -P fabio

Após executar o comando anterior, será solicitada a senha do usuário com a mensagem “Enter password for new role:“. Entre com a senha desejada para o usuário e confirme-a na sequência após pressionar enter. O sistema então irá perguntar se o novo perfil terá permissão para criar outros perfis (“Shall the new role be allowed to create more new roles?“). Digite y ou n (sim ou não) de acordo com o nível de permissão desejado para esse usuário novo.

Neste ponto, temos um novo usuário criado no sistema do PostgreSQL. Vamos agora criar o banco de dados de testes, associando-o ao usuário criado (fabio). Para isso, emita o comando a seguir (ainda no terminal do Linux):

# sudo -u postgres createdb -O fabio dbTeste

e o banco de dados será criado no sistema. Podemos conferir os bancos de dados existentes (incluindo esse que acabamos de criar) executando o comando a seguir dentro do sistema do SGBD. Acesse o prompt do postgresql:

# sudo -u postgres psql postgres

e então use o comando seguinte para ver os bancos de dados disponíveis:

postgres=# \l

E todos os bancos de dados existentes serão listados na tela, com informações como o nome, proprietário, colação e codificação de cada banco. O banco dbTeste deve aparecer na lista, com o usuário fabio como proprietário. Para que o prompt do postgres seja exibido novamente, basta pressionar a tecla q no teclado.

Para que seja possível efetuar operações sobre um dos bancos de dados disponíveis, você deve primeiramente conectar-se a ele com o comando a seguir:

postgres=# \connect nome_banco_dados

onde nome_banco_dados é o nome do bando de dados com o qual você pretende trabalhar no momento.

Caso queria excluir um banco de dados, use o comando a seguir (SQL comum):

postgres=# DROP DATABASE nome_banco_dados

Para excluir um usuário:

postgres=# DROP USER nome_usuário

A partir desse ponto, podemos usar declarações SQL normais para trabalhar com o banco de dados criado.

Outro procedimento interessante que podemos realizar é habilitar as conexões TCP/IP no postgresql, para que seja possível acessar os bancos de dados criados a partir de uma outra máquina na rede, ou para efetuar gerenciamento remoto do SGBD de forma remota. Por padrão, as conexões TCP/IP são desabilitadas, e para habilitá-las é necessário editar o arquivo de configuração /etc/postgresql/9.1/ main/postgresql.conf. Saia do SGBD, voltando para o terminal do Linux, e emita o comando a seguir para editar o arquivo (usarei o vi, mas você pode usar o editor de textos de sua preferência):

# vi /etc/postgresql/9.1/ main/postgresql.conf

Após abrir o arquivo, procure a linha #listen_addresses = ‘localhost‘. Descomente essa linha, e substitua a palavra ‘localhost’ por ‘*’ (um asterisco), para liberar o acesso ao postgresql para qualquer máquina na rede. (mantenha as aspas simples)..

Localize também a linha port = 5432. Se estiver comentada, descomente-a também. Após realizar essas alterações, salve e saia do arquivo, e reinicie o serviço do SGBD para que as alterações tenham efeito. Emita o comando a seguir para isso:

# service postgresql restart

É isso aí! Assista agora a um vídeo explicativo com todos os procedimentos mostrados nesta lição:

 

Sobre Fábio dos Reis (1325 Artigos)
Fábio dos Reis trabalha com tecnologias variadas há mais de 25 anos, tendo atuado nos campos de Eletrônica, Telecomunicações, Programação de Computadores e Redes de Dados. É um entusiasta de Unix, Linux e Open Source em geral, adora Eletrônica e Música, e estuda idiomas, além de ministrar cursos e palestras sobre diversas tecnologias em São Paulo e outras cidades do Brasil.
Contato: Website

Escreva um comentário

Seu e-mail não será divulgado


*